Artigos do Padre

27/08/2016 - TRÊS DIAS

Sempre procuro encontrar Jesus, mais e mais o conhecendo pelos ensinamentos que nos dá nos seus mistérios.

Terminada a festa de Páscoa, os peregrinos se vão, mas Jesus permanece em Jerusalém, sem nada dizer aos pais e amigos: José e Maria nunca foram pais possessivos. Todos em Nazaré são mais ou menos aparentados, e eles facilmente supõem que Jesus está no grupo maior. Levam o “tempo de Deus”, para se certificar de que Jesus não está com eles. Aflitos, começam a procurá-lo e refazem o caminho para Jerusalém. Quero estar com eles nesse momento de aflição, susto e dor! Perda, ausência e procura de Jesus... Como tenho vivido situações assim na minha vida? Como têm sido as minhas perdas e buscas de Jesus? Rezo conforme meu coração me ensinar.

Encontro, com eles, Jesus entre os doutores! Testemunho o alívio e a alegria de Maria e de José. Reparo no que eu mesmo(a) sinto e rezo. Jesus pergunta e responde, causando grande admiração aos sábios. Escuto também, observo e admiro: de onde lhe vem tanta sabedoria, a ele, menino do humilde povoado de Nazaré? “De Nazaré pode vir coisa boa” (Jo 1,46).

Observo Maria, que diz: “Filho, porque agiste assim conosco? Teu pai e eu aflitos te procurávamos?”.

Dou toda a atenção à resposta de Jesus, consciente de quem é, o Filho do Altíssimo: “Não sabeis que devo cuidar das coisas do meu Pai?”.

Compreendo? “Seus Pais não compreenderam o que Ele lhes disse”. “Mas a Mãe guardou todas essas coisas no seu coração, meditando-as”. E eu?

Algumas vezes entramos num tempo de secura ou mesmo de confusão e desencorajamento. Disto aprendemos a preservar em nosso trabalho, e sabemos também que o dom da alegria é verdadeiramente um dom, que não o merecemos por nós mesmos nem o recebemos por nosso esforço.

Relembre a questão que você se colocava no princípio: “o que devo fazer por Cristo?” – que tem feito muito por mim e pela humanidade.

O que quero agora: que tipo de amigo foi Jesus de Nazaré? Como ele pensava e sentia sobre seus amigos e sobre sua missão? Eu quero amá-lo e segui-lo em seu caminho.