Artigos do Padre

17/02/2017 - Uma vida em muitas outras

A trajetória do Padre Haroldo, confundiu-se ao longo dos anos com a história de muitas outras pessoas que, ou ajudaram na construção da obra, ou tiveram suas vidas transformadas pelo trabalho realizado.
Uma das trajetórias que enfrentou uma mudança significativa é a de Ana Paula da Lus, 29. Em 2015, desacreditada de sua recuperação, a jovem iniciou seu tratamento no Instituto Padre Haroldo. “Estava sem esperança, mas vivendo aqui eu descobri novas possibilidades para minha vida. Não tem como a gente estar perto do padre e não sentir amor”, afirmou.

(Ana Paula da Lus, residente na sede)


“Esta experiência me trouxe tantas coisas boas que eu nem sei como agradecer. Este é o primeiro aniversário dele que eu passo aqui na instituição e tenho a sensação de que eu faço parte de uma história de vida imensa. Esta festa (de aniversário), de alguma forma, é minha também”, concluiu a jovem.

 

 

MEDO DE NADA, SÓ AMOR

Em outubro de 2003, o autônomo Edson Barbieri, em busca de tratamento, ingressou na Fazenda do Senhor Jesus, onde permaneceu por alguns meses. Hoje, aos 41 anos, emociona-se ao falar sobre o padre e garante que a passagem pela entidade salvou sua vida.

 

(Edson Barbieri, ex-residente da fazenda)

Limpo há treze anos, Barbieri lembra com carinho da vida ao lado do Padre. “Ele nos acordava às 5 horas da manhã, batendo na janela do quarto, dizendo, ‘Bom dia, Alegria, Alegria!’ e chamando para a yoga. Lembro sempre de ele dizer ‘só amor, medo de nada’. Esta frase simples me deu forças na recuperação e me inspira até hoje”, confessou emocionado.
“Uma coisa que gosto de frisar é que ele me trouxe a dignidade de volta. Quando eu encontro com pessoas que estão em recuperação, tenho o orgulho de dizer que a minha vida é fruto do trabalho do Padre Haroldo”, comemorou.

"Vinde a mim os pequeninos"

O apostolado deste jesuíta incansável e visionário não deixou de entender ainda a necessidade de cuidar dos menores e auxiliá-los a encontrar seu lugar no mundo com sabedoria e pautadas em valores éticos.
Para a mãe de um adolescente atendido, Fabiana Germano, 40, a passagem pelos programas de prevenção e cursos profissionalizantes são extremamente importantes para a formação dos jovens. “A experiência abre a mente das crianças para tudo que é bom e possível realizar na vida. É um programa que ajuda também na auto estima e senso de responsabilidade. Meu filho, por exemplo, fez curso de computação e está otimista para começar a trabalhar”, comentou.
O Programa de Prevenção e Cursos profissionalizantes realizado no Instituto Padre Haroldo atende atualmente cerca de 150 pessoas entre crianças e adolescentes, nas faixas etárias de 06 a 24 anos.