Artigos do Padre

10/07/2015 - Artigos do Padre Haroldo - Nossa Senhora das Dores

Sabemos por repetida e dura experiência como "meus pêsames" consolam pouco ou quase nada. Quem já foi golpeado nos seus sentimentos mais pessoais de amor, bem pode entender como nada parece deter as ondas de dor e tristeza que afetam a sensibilidade humana. Nestas condições é um sinal da grandeza do coração humano as lágrimas que correm, mesmo reconhecendo a bondade amiga das consolações que lhe trazem.

Assim, como tantas mães, Maria chorou, feita Senhora da Solidão, pois seu amor não se sufocava, mas era lâmpada acesa em meio a todo ódio, covardia e malevolência que tinham sepultado o seu Amado, o seu Filho:
“Vós todos que passais pelo caminho, olhai e vede se há dor como a minha dor?” (Lm 1, 2).
Não foi em vão
Assim, não foi em vão o mistério da solidão do Filho “descido à mansão dos mortos” (1Pd 3, 18-23). Pedro, o que chorou amargamente (Lc 22, 62), e os outros discípulos sentiram-se compreendidos e acolhidos pela Mãe de Jesus, e se reuniram em torno dela nas vigílias esperançosas do Pentecostes (At 1, 14).
Há sintonia entre os que sofrem experimentando o amor ao mesmo Amigo. Deste modo, a Cruz, que parecia a derrota do Amor e a vitória da brutalidade mais desumana, veio a se tornar o sinal da vitória do Amor e da derrota do ódio e da violência.

De fato, os próprios chefes que tinham participado mais ativamente da morte de Jesus pressentiram que a pedra do túmulo de Jesus poderia não estar encerrando o caso, mas abrindo uma nova história:
“No dia seguinte, um dia depois da Preparação (“Paracesve”), os chefes dos sacerdotes e os fariseus, reunidos perante Pilatos, disseram-lhe: ‘Senhor, aquele impostor disse, ainda vivo: ‘Depois de três dias ressuscitarei!’

Ordena, pois, que o sepulcro seja guardado com segurança até o terceiro dia, para que os seus discípulos não venham roubá-lo e depois digam ao povo: ‘Ele ressuscitou dos mortos!’ Então, a última impostura será pior do que a primeira’ Pilatos respondeu: ‘Tendes uma guarda: ide, guardai o sepulcro como entendeis.’ Eles foram, guarneceram o sepulcro com cordas e selaram a pedra.”
“Nossa Senhora da Boa Esperança”

Todos sabemos que, acolhendo-nos junto à Nossa Senhora da Piedade, no meio da noite terrível da solidão e do pavor da morte, podemos contar com a solidariedade de sua esperança.

RESSUSCITOU
Maria Madalena foi ao sepulcro e viu Jesus: de pé; mas não sabia que era Jesus. Disse-lhe Jesus: Mulher, por que choras? A quem procuras? Ela julgando que era o hortelão, disse-lhe: Se tu o levaste, dize-me onde o puseste; eu irei buscá-lo. Disse-lhe Jesus: Maria! Ela, voltando-se, disse-lhe em hebraico: Rabbouni!(que quer dizer Mestre). Disse-lhe Jesus: Não me toques, porque ainda não subi para meu Pai; mas vai a meus irmãos e dize-lhes: Subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus. Foi Maria Madalena dar a nova aos discípulos: Vi o senhor e ele disse-me estas coisas. (Jo 20, 14).

LEMA
“Ressuscitou, Aleluia”.