Artigos do Padre

05/05/2016 - Artigo do Padre Haroldo - MADALENA VÊ JESUS (João 20,11-18)
MADALENA VÊ JESUS (João 20,11-18)
 
 
“E também estavam ali algumas mulheres, olhando de longe...” (15,40-41)
 
 
Certamente, meu filho. Não quero que busques a paz ao abrigo das tentações e insensível às contrariedades. Julga ter encontrado a paz quando tiveres suportado diversas provações e sofrido muitas contrariedades. Se afirmas que não podes sofrer muito, como suportarás o fogo do purgatório? Entre dois males, é preciso escolher sempre o menor. Para evitar os suplícios da eternidade, aplica-te a suportar, por Deus, os males presentes com serenidade. Ou julgas que as pessoas do mundo não conhecem o sofrimento? Mesmo entre os mais bem-sucedidos não é isto que constatarás.
 
Maria Madalena foi ao sepulcro. Parou do lado de fora e chorou, sentindo muito medo. Achou que alguém tivesse simplesmente roubado o corpo de Jesus. Então, Madalena se inclinou e olhou para dentro do túmulo. Viu dois homens, com roupas brancas cintilantes, sentados onde estivera o corpo de Jesus.
 
“Por que você chora?”, perguntaram.
 
“Porque levaram embora o corpo do meu Senhor, e não sei onde O colocaram.”
 
Depois de dizer isso, Madalena virou-se. Jesus estava parado atrás dela, no jardim. Ela, porém, não o reconhecer. De alguma maneira, Jesus estava diferente.
 
“Por que está chorando?”, perguntou o Salvador. “Por quem procura?”
 
Madalena pensou que o homem ali parado fosse o jardineiro e Lhe disse: “Senhor, se levou o corpo embora, por favor, diga-me onde colocou”.
 
“Maria!”, disse Jesus. Ao ouvir seu nome, percebeu com quem falava.  Somente Ele poderia chamá-la daquela maneira.
 
“Mestre!”, exclamou, caindo a Seus pés.
 
“Não toque em Mim por enquanto”, disse Jesus. “Ainda preciso encontrar Meu Pai, Meu Deus e Seu Deus.”
 
 
Lembrete:
 
Hábitos e vícios também dão clareza perfeita e calma à decisão e, com bastante regularidade, decidem para o lado errado. Algumas pessoas estão quase totalmente certas de que nada no mundo ou fora dele pode fazê-las parar de fumar. Um homem pode se recusar de maneira absoluta e calma e clareza perfeitas a sair de um emprego porque descobriu um meio conveniente e confortável da manter um vício.
 
 
 
Haroldo J. Rahm, SJ