Notícias

24/04/2017 - Editorial :'Libertas Quae Seta Tamen'

Beto Sdoia e Padre Haroldo

 

Os meses de abril e maio são recheados de comemorações e celebrações muito signifi cativas para nosso povo. A Inconfidência Mineira é uma delas. A frase que titula este texto marcou a Inconfi dência Mineira. “Libertas quae sera tamen” ou Liberdade ainda que tardia. Na época, o movimento pretendia libertar o Brasil de Portugal, especialmente porque os impostos da Coroa Portuguesa levavam quase todo o fruto do trabalho dos brasileiros embora.

Temos ainda o dia das Mães, o Dia do Trabalho, a Celebração da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo, e por que não dizer também o 1º de abril, dia da mentira.

Sobre o 1º de abril, quero contar uma coisa. Fui ensinar para minha netinha de 4 anos a fazer uma brincadeira de 1º de abril com sua tia, mas no fi m fui eu que aprendi algo maior. Com a minha ajuda, minha neta ligou para a tia. “Oi tia, eu vou te dizer uma mentira, mas é só de brincadeira, porque mentir é errado. Eu tenho 20 cachorros na minha casa, mas tia é só brincadeira de mentira, porque mentir é errado”, disse. Quem fi cou com a cara no chão fui eu, por tentar ensinar uma criança a brincar de mentir.

Nossa Semana Santa foi agraciada com uma celebração muito signifi cativa, com jovens do TLC trazendo um retiro de meditação, aprendizado, oração e louvor para todos os residentes das Comunidades Terapêuticas do IPH.

Cristo, pelo Seu Amor, nos livrou da condenação por nossos pecados. Pelo Seu Amor e por nosso arrependimento, nos oferece perdão e propõe vida nova. Cristo foi fi el à Sua Missão de nos libertar do pecado e nos dar Vida Renovada, até Sua morte na Cruz. Gloriosamente venceu a morte, vive e reina por toda a eternidade. Porque Ele vive, eu posso crer no amanhã.

“Liberdade ainda que tardia” gritam nossos residentes que se libertam da opressão pelas drogas! “Liberdade ainda que tardia”, gritam nossos bebês, crianças, jovens e adultos, que acolhemos em nossas casas, vindo das ruas e de situações de risco e vulnerabilidade.

“Liberdade ainda que tardia” gritam os meninos e meninas do nosso Programa de Prevenção e Educação, porque a cultura, o saber, a educação, a proteção e o respeito são caminhos para a Liberdade.

“Liberdade ainda que tardia”! Gritemos todos nós, oprimidos por um materialismo sufocante, pelo desrespeito à dignidade humana, pela cultura do desamor, pelos que promovem a degradação da Família. ”Liberdade ainda que tardia” pois somos oprimidos por um modelo político que nos afronta com sucessivas demonstrações de corrupção e desonestidade, promotor de injustiça, desemprego, pobreza e desesperança.

Jesus disse: “Conhecereis a Verdade e ela vos Libertará”

Deus está sempre com você

Esteja também sempre com Ele.

 

Beto Sdoia

Presidente do IPH