Notícias

01/07/2017 - DEPOIMENTO

‘É preciso despertar para o que é necessário para a vida da gente.

 

Quando eu entrei aqui, eu ainda não tinha despertado. Isso foi acontecer quando eu estava em uma atividade fazendo laborterapia. Eu entendi que seria difícil, mas que eu precisava e Deus não me abandonaria. A partir daí minha maneira de ver o mundo mudou. Eu passei estar mais aberta e a aceitar ser ajudada pelas pessoas, o que não acontecia antes, porque eu era muito fechada e tinha de fazer tudo sozinha.
Aqui no Instituto eu pude perceber como é bom poder viver em comunidade, contando com as pessoas para me ajudar e podendo ajudar aos outros também. Aqui eu entendo que a gente não consegue passar pela vida sozinho. A rua às vezes te coloca em muitas situações de solidão, e a gente passa a acreditar que a vida é isso: solidão. Aqui no Instituto eu aprendi que a vida pode ser mais, e que a gente também pode ser mais.
Hoje eu estou cada vez mais retomando o contato com meus filhos, fazendo planos, vou em breve conhecer minha neta e tantas outras coisas boas que eu vou poder aproveitar, porque eu despertei e o Instituto abriu as portas para mim”