20/07/2018

40 anos de IPH, pelo olhar dos beneficiados

Em 40 anos de história, mais de 80 mil pessoas foram beneficiadas pelo trabalho desenvolvido pela entidade.

40 anos de IPH, pelo olhar dos beneficiados
Nestes 40 anos de história, muitas vidas já foram transformadas pelo Instituto Padre Haroldo.

Desde o fim da década de 70, a estimativa é que cerca de 80 mil pessoas foram de alguma forma beneficiadas com os serviços prestados. Quem passou pela entidade, independente do Programa, serviço ou ação, tem sempre uma história a contar, e esta muitas vezes vem carregada de gratidão e esperança.

A história de Maxwell Silva não poderia ser diferente. O ex-atendido, que hoje atua como RNA (Residente de Nível Avançado), concluiu seu tratamento, mas decidiu permanecer mais um tempo na entidade para contribuir com a equipe e retribuir a dedicação que recebeu enquanto era acolhido do Programa de Recuperação.

“Quando eu cheguei aqui o mais importante foi o acolhimento, uma equipe muito dedicada. No começo sempre é difícil, mas a rotina e as atividades ajudam muito a gente neste processo. Me deram liberdade para eu oferecer o meu melhor e a opotunidade de colaborar com a equipe”, afirmou Maxwell.

E a empolgação não é so de quem foi antendido diretamente. Fabiana Constantino, mãe de Monique França Maximiano, atendida do Programa de Prevenção e Educação, acredita tanto na entidade que tornou-se voluntária.

“Enxergo que tenho junto do IPH um trabalho em conjunto na Educação da minha filha. Os educadores tem sido essenciais na trajetória da Monique não só no atendimento à ela como a nossa família também . Quando alguma dificuldade familiar refletia na vida da Monique, a equipe sempre nos auxiliou. É um trabalho em conjunto em um atendimento maravilhoso e sou muito grata. Atualmente sou voluntária dando aula de culinária e boas maneiras com os jovens”, afirmou.

E quem já passou por aqui há muito tempo, ainda se lembra e agradece pela oportunidade de ter conhecido e usufruido dos serviços da entidade. “Estou limpo hoje graças à Instituição Padre Haroldo. Aprendi muito nesta entidade. E nesta data festiva de 40 anos devemos lembrar do impacto da obra do Padre Haroldo na Cidade de Campinas e região, foram muitas pessoas que tiveram suas vidas transformadas. O tempo que passei no instituto eu levo não como uma internação, mas uma faculdade. Neste lugar eu aprendi a viver, conheci muita gente que que venceu podendo contar com o trabalho do instituto. Lembrar desta história sempre me emociona e eu permaneço sendo grato e seguindo o que aprendi neste lugar”, afirmou.

A importância de maternar 

Outras vidas transformadas pela obra do Instituto Padre Haroldo são as das antedidas da Casa da Gestante, J.D, de 27 anos e S.S.M.C, de 28 anos.

J.D. estava em situação de rua, com uso abusivo de droga, quando descobriu a gravidez e teve a oportunidade de ingressar na unidade administrada pelo IPH. “Depois deste dia voltei a sorrir. Saí da rua e parei de usar drogas e hoje posso conviver com a minha filha. Agora eu posso cuidar dela, reconstruir a minha família e me dedicar a cursos profissionalizantes, para quando eu sair da Casa da Gestante, poder ter uma liberdade financeira”, comemorou.

S.S.M.C apontou que a Casa da Gestante, além do acolhimento, lhe proporcionou muitas oportunidades. “Aqui tenho uma outra visão para superação, estou voltando a ter autoestima e eu estou tendo o direito de conviver com os meus filhos”, declarou.

A Casa da Gestante foi inaugurada em 2015 e conta com 20 leitos para atender gestantes, puérperas e seus bebês. A unidade é financiada pela Prefeitura de Campinas, por meio da Secretria Municipal de Saúde e conta com uma equipe de 24 pessoas, incluindo cuidadores, psicólogos, assististente social, assistente administrativo, motorista, ajudante geral e cozinheiro.